Itanhaém, no litoral de São Paulo, foi um exemplo de como boas idéias podem funcionar melhor ainda quando encontram boa vontade.

Depois de alguns contratempos e de falta de agilidade com outras possíveis sedes, ligamos para a cidade, que tem uma biblioteca bastante ativa. Em 10 mniutos de conversa pelo telefone, a Léia, bibliotecária responsável pela Biblioteca Poeta Paulo bonfim,  já tinha concordado em nos receber e traçado uma estratégia para divulgação e preenchimento de vagas.

A partir de então, nos coube apenas exercer o melhor papel possível para os 40 participantes, entre eles diversas professoras da rede municipal, que repassaram a experiência para seus alunos.

Agradecemos a receptividade e o empenho que tivemos por parte das pessoas envolvidas e esperamos um dia repetir este ou outros projetos na cidade.